1 2 3 4

Emagrecedor Saudavel e Natural: Caralluma

É 100% natural e não tem contra indicações, exceto para gestantes e lactantes.

Com apenas duas cápsulas ao dia você conseguirá conquistar a cintura que você deseja!

www.carallumabrazil.com.br

referente a:

"É 100% natural e não tem contra indicações, exceto para gestantes e lactantes. Com apenas duas cápsulas ao dia você conseguirá conquistar a cintura que você deseja!  Contra indicação: A Caralluma não deve ser ingerida por mulheres grávidas, com suspeita de gravidez ou aquelas que estão amamentando. Pessoas com qualquer problema de saúde devem sempre consultar seu médico antes de consumir o produto."
- Caralluma Fimbriata Natural (ver no Google Sidewiki)

Ler Mais

Caralluma Fimbriata Emagrecedor

É 100% natural e não tem contra indicações, exceto para gestantes e lactantes.

Com apenas duas cápsulas ao dia você conseguirá conquistar a cintura que você deseja!

Veja Mais em:
www.carallumabrazil.com.br

referente a:

"É 100% natural e não tem contra indicações, exceto para gestantes e lactantes. Com apenas duas cápsulas ao dia você conseguirá conquistar a cintura que você deseja!"
- Caralluma Brasil Emagrecedor (ver no Google Sidewiki)

Ler Mais

Crédito fortalece empreendedorismo nas micro e pequenas empresas - Galileu

Crédito fortalece empreendedorismo nas micro e pequenas empresasGalileu"Há mais de 50 anos, o BID apoia as micro e pequenas empresas", lembrou.
http://supercadastros.com.br/economia/pequenas+empresas.htm

referente a:

"Crédito fortalece empreendedorismo nas micro e pequenas empresas - Galileu"
- Pequenas Empresas - Economia Mundial No Brasil (ver no Google Sidewiki)

Ler Mais

Crédito fortalece empreendedorismo nas micro e pequenas empresas - Galileu

Crédito fortalece empreendedorismo nas micro e pequenas empresasGalileu"Há mais de 50 anos, o BID apoia as micro e pequenas empresas", lembrou.
http://supercadastros.com.br/economia/pequenas+empresas.htm

referente a:

"Crédito fortalece empreendedorismo nas micro e pequenas empresas - Galileu"
- Pequenas Empresas - Economia Mundial No Brasil (ver no Google Sidewiki)

Ler Mais

Utilize Suas Listas de e-mails parapublicidade viral

O marketing viral tem um leque de possibilidades e caminhos para atingir seus objetivos globais. No entanto, como tudo, planejamento prévio e a configuração certa para criar o sucesso são as coisas que você precisará fazer o trabalho para você e seus e-business.

A primeira coisa que você quer ter certeza de que você não faz é ficar com excesso de zelo. A única coisa que você precisa evitar a todo custo é spam. Spam é ainda amplamente utilizado, mas com o governo, que estabelece restrições e multas mais você não quer que isso seja um problema para você. A imagem profissional do seu site também vai sofrer se você envia um email descaradamente.

Spamming requer um banco de dados que contém uma lista enorme de endereços de correio electrónico criado para que a mensagem pode ser entregue com um clique. O problema com ele (além das restrições governamentais e multas associadas) é que irrita os destinatários e mata a validade de sua campanha, o que mata os fatores que poderiam motivar alguém a submeter seu site.

Você precisa para personalizar, criando o seu site com apelo pessoal. Você deve fazer com que seu site faz com que seus cadastros de clientes se sentirem seguros, protegidos e cuidados. E-mail é importante, porque vai ser uma das formas mais acessíveis para manter contato com seus clientes.

A maneira apropriada de lidar com a permissão e-mail é a primeira a deixar o seu cliente saber que você não vai transmitir os seus endereços de e-mail para empresas terceirizadas. A próxima coisa a fazer é unir a necessidade de seus endereços de e-mail para que possam receber os benefícios.

Por exemplo: cupons ou descontos que estão disponíveis apenas para membros que recebem as notificações por email. Com cada e-mail que você enviar o efeito de marketing viral ocorra.

João Paulo
www.supercadastros.com.br

Ler Mais

Utilização de email Marketing

E-mail marketing, quando usado corretamente, é uma das ferramentas de melhor custo-benefício que você pode usar para se comunicar com seus clientes,
Se você vende produtos ou serviços, E-mail é uma maneira eficiente e barata para manter contacto com clientes e gerar tráfego para seu www.supercadastros.com.br

referente a: A Barra de Ferramentas Google foi instalada (ver no Google Sidewiki)
Ler Mais

Cadastro de clientes Para Mala Direta E eMarketing Por Email

Cadastro de clientes para Mala Direta e Marketing por Email. Possuimos Cadastro de Empresa Completo e Atualizado, Cadastros Segmentados e atualizados prontos para serem usados em campanha de Marketing por Email e também Mala Direta por e-mail epelos correios, Nossos Cadastros Possuem: cnpj de empresas, email de empresas e endereço de empresa.
Aproveite para aumentar as suas vendas divulgando por Mala Direta e Marketing por Email com os cadastros de Clientes que fornecemos. Nossoa cadastros tem qualidade garantida. Acesse: www.supercadastros.com.br

referente a: A Barra de Ferramentas Google foi instalada (ver no Google Sidewiki)
Ler Mais

É, prefiro utilizar esta plataforma....

como um meio de informação e interação, sem deixar de lado a oportunidade em divulgação de informações relevantes na internet.
Joao Paulo
Cadastros de empresas segmentados.
www.supercadastros.com.br

referente a: A Barra de Ferramentas Google foi instalada (ver no Google Sidewiki)
Ler Mais

Backlinks o que é e como conseguir

Backlinks são links de entrada para um site ou página web. Em Search Engine Optimization (SEO), o número de backlinks ou inlinks é uma indicação da popularidade ou importância desse site ou página. Estes links são essenciais, uma vez que o Google dá importância para o cálculo do Page Rank ou PR.


A melhor maneira de construir backlinks naturalmente é publicar conteúdo de qualidade, como blogueiros que compartilham de seu mesmo nicho, você vai ser citado e interagir de forma espontânea. Portanto a qualidade da informação sobre o conteúdo do blog é uma prioridade.


Outra excelente forma de obter esses links cobiçado está contida nos diretórios web. Um diretório que tem uma excelente reputação é chamado DMOZ ou Open Directory ". Este diretório é provavelmente o diretório online hoje mais respeitada. A única desvantagem que aponta para este diretório é que leva algum tempo para incluir um site na sua lista.


Mas a maneira mais rápida e mais fácil de obter backlinks é através da utilização de Social Media. Considerado altamente sites como Twitter, YouTube e Digg pode trazer um grande número de inbound links para seu site.
Quando o seu post é compartilhada através de redes sociais, como Twitter e é colocado na frente de um grande grupo de pessoas, você começa backlinks destes locais. (Aqui, um papel-chave das tribos).
Como fazer um backlink do Digg? Muito simples quando você enviar um post para Digg, você está tendo um backlink daquele lugar. Mas lembre-se que não só você deve enviar o seu post, (não quero ser eu, eu, eu), quando você encontrar um post que tem um conteúdo de qualidade, enviá-lo. Então, se você ainda não criou uma conta no Digg, fazê-lo, você sabe o que está faltando.

Ferramenta para conseguir backlinks para o seu site
Ler Mais

140 caracteres para a posterioridade: Biblioteca arquivará tweets de todo o mundo

A direção da Biblioteca do Congresso Americano anunciou que todo conteúdo publicado no microblog ganhará um espaço em seu arquivo.
Através de uma parceria com o Google, as aproximadas 55 milhões de mensagens escritas no Twitter farão companhia À Declaração de Independência, fotos marcantes e importantes da Guerra Civil, documentos oficiais americanos e à Bíblia de Gutemberg.
O anúncio da biblioteca informou que as mensagens publicadas em contas protegidas não farão parte do arquivo, e que haverá um período de seis meses entre a publicação no Twitter e a indexação do material.
Sinistro isso, não?
Mais detalhes sobre o projeto no site da biblioteca.
twitter-lib
Ler Mais

Novidades na Busca do Twitter! Agora com Popularidade.


Para muitas pessoas, o Twitter oferece o maior fluxo de dados diversificados e constantes que eles já tiveram que lidar na vida. Dependendo de quantas pessoas você segue e qual a freqüência que elas utilizam o serviço, fica impossível de absorver todas as informações. Para isso temos listas de usuários, clientes desktop, e a busca do Twitter. Agora, emfim, o Twitter começou a trabalhar para tornar a última opção, a busca, mais útil para seus usuários, classificando os resultados de busca mais populares no topo da página.
Em um post do Google Groups o time do twitter dizia:
Até que o recurso tweets populares esteja ativo, todos os resultados de busca serão ordenados cronologicamente, os mais recentes se encontram no topo. Mas com a mudança, se uma consulta query possuir resultados populares, esses irão ao topo, mesmo que sejam mais antigos que os outros.
Basicamente, a API agora terá uma variável chamada “result_type” que pode alternar entre “populares” ou “recentes”. Os programas serão capazes de utilizar a variável para mostrar somente resultados populares, ou para mostrar somente resultados recentes. É um passo importante, uma vez que a busca do Twitter estava abandonada desde a aquisição do Summize que veio a ser a busca oficial do Twitter.
Um dos maiores desafios da web em tempo real vem a ser a relevância do conteúdo, pois em meio a um stream de milhares (ou milhões) de atualizações chegando quase simultaneamente é difícil triar o joio do trigo.
A nova busca do Twitter vem para melhorar este problema e é uma possível ameaça aos serviços que tentavam preencher este gap (Oneriot, Topsy e outros). Aguardamos ansiosos para ver os novos features da busca do Twitter no ar!
Ler Mais

Empresas enxergam o potencial das redes sociais

O poder das redes sociais começa a ser enxergado pelas  empresas de TI. Embora de forma tímida e cautelosa, muitas entenderam que esse é um poderoso canal de comunicação com funcionários, clientes e consumidores.
Para se ter um ideia do tamanho de seu alcance, só o  Facebook, maior comunidade de relacionamento online do mundo, chegou a 300 milhões de usuários, dobrando de tamanho no Brasil nos últimos cinco meses, segundo dados da consultoria Ibope Nielsen Online, ao alcançar a marca de 5,3 milhões de integrantes.
Nos Estados Unidos, as redes sociais entraram definitivamente no circuito das companhias. Estudo da consultoria Deloitte no país apontou que 30% dos executivos ouvidos as consideram parte da estratégia de suas companhias. Para 29% das organizações, as redes sociais são usadas como ferramenta de construção de marca.
Por aqui, a realidade ainda mostra-se um tanto quanto diferente. Encontramos empresas que têm políticas restritivas quanto ao uso do Twitter ou do Facebook, por exemplo.
A maioria acredita que as redes sociais contribuem para a queda de produtividade dos funcionários. Essa é uma percepção equivocada. A grande sacada é transformá-las em importantes ações de marketing e vendas.
Desde 2005, a Intel resolveu apostar em mídias sociais. Mas a estratégia de maior repercussão no mercado foi a criação do espaço Blog Brasil Digital, dois anos depois.
Lá gerentes da subsidiária brasileira compartilham com o público, por meio de artigos, opiniões e idéias sobre diversos assuntos ligados à tecnologia como computação sem fio, desafios e oportunidades de TI no Brasil.
Outra frente que ganhou fôlego são as ações com o Yahoo! Answers, canal que permite aos usuários dos produtos Intel tirar suas dúvidas. Lançado este ano, ele reforça a campanha de divulgação da marca e dos produtos da fabricante. Também é presente no Twitter, com informações institucionais e iniciativas envolvendo blogueiros.
Em outubro, a Intel distribuiu 200 camisetas  “geek” exclusivas no Twitter  para seus seguidores. Sorteados por representantes da empresa e cinco blogueiros, a ação teve o objetivo de se comunicar com a audiência, além de aproximar a Intel dos blogueiros que influenciam os consumidores na tomada de decisão.
Quem também enxergou longe a possibilidade de ganhar dinheiro com as redes sociais foi a fabricante de computadores Dell. Graças ao Twitter @DellOutlet, a empresa afirma ter faturado cerca de 3 milhões de dólares com vendas de PCs e notebooks.
A empresa explicou em seu blog que as vendas diretas a partir das mensagens postadas já ultrapassaram os 2 milhões de dólares e as mensagens enviadas pela rede social também estão despertando interesse em outros produtos da empresa.
A conta @DellOutlet é a versão no microblog da loja Dell Outlet, que vende computadores recondicionados por preços mais baixos. Como o estoque desse canal é variável, o Twitter faz bem o papel de avisar aos seguidores sobre novidades, promoções e até para dar cupons de desconto virtuais.
Ler Mais

Utilizar o ambiente das redes sociais para promover vendas

Podemos promover a venda de produtos e serviços em ambientes de redes sociais sem cansar ou desagradar as pessoas, muito pelo contrário. Veja algumas dicas.

É inegável que as redes sociais são um caminho interessante e viável para a comunicação entre empresas e consumidores.
Twitter, Orkut, Facebook, UNIK, Badoo, Hi5, Quepasa e muitas outras fazem parte do boom das redes sociais..
É até difícil para o usuário de internet gerenciar suas redes de relacionamentos, já que a todo o momento chegam “convites” para participar de uma rede nova. Como ter tempo para rotineiramente interagir com todas elas? Impossível para a maioria.
Ao mesmo tempo, imagine para as empresas. Como participar deste mundo relativamente novo sem se perder em estratégias, ou mesmo sem perder tempo e dinheiro? Como lançar ações que tragam resultados reais? Como convertê-las em ganho de imagem e principalmente e diretamente em vendas?
Seguem abaixo algumas dicas que podem ajudar muito.

Conceitos

Não dá para abraçar todas as redes. Identifique onde está em maior número o seu público-alvo e centralize os esforços e investimentos.
Lembre-se que não estamos lidando com uma “rede mundial de computadores”, mas com uma “rede mundial de pessoas”, interligadas através de computadores. São os humanos que agem, espalham informações e compram.

Consumidor

É movido por interesses. A pergunta chave que ele faz é: - O que vou ganhar com isso? Identifique e deixe claros os motivos (que devem ser realmente interessantes e viáveis) para que participem da ação, façam indicações, comprem etc.
A forma de se relacionar e consumir tem as suas peculiaridades inerentes ao meio em que eles estão interligados (real ou virtual). Entretanto, cultura, criação, regionalização, gostos, família, amigos, medos, carências, modismos, referências e sentimentos fazem parte e participam também de vida “virtual”.
Ou seja, a sua vida “real” está intimamente ligada à sua vida “virtual”, uma influenciando diretamente a outra. Devemos tratar nossas ações pensando na interligação e influências das ações nos dois mundos e não de forma independente.
Busque o paralelo entre as duas “vidas”. Muitos “tímidos” são extremamente ousados por trás dos computadores. Procure saber quais os seus hábitos e personalidades nos dois mundos.
Lembre-se que o consumidor sempre quer ser acolhido, entendido, valorizado e destacado, não importa o “ambiente” onde estiver.

Comunicação

Verifique quais assuntos e comunidades que tenham relação com seu produto ou serviço são mais importantes dentro de cada rede social. Foque a comunicação.
Utilize-se dos principais “personagens” de cada rede. Eles podem ser seus garotos e garotas propaganda no mundo virtual (multiplicadores e incentivadores de compras).
Não vamos esquecer as lojas físicas (apesar da dificuldade com relação à equipe, são ótimas possibilidades de contato com o público) e a mídia tradicional para divulgar e incentivar aos clientes a tornarem-se “amigos” nas redes.
Crie formas de incentivar a multiplicação e que sejam atreladas a sites ou hotsites que possam “construir” cadastros. Existem sistemas nos quais o usuário consegue “importar” seus contatos das principais redes.
Tome cuidado para não saturar o consumidor com mensagens e ações. Envie somente para os que se tornaram “contatos” da empresa e não utilize spam (por e-mail ou via redes). Isso vai prejudicar a credibilidade da sua empresa. Estamos criando fidelidade de relacionamento e, por conseqüência, vendas.

Vendas

Considere usar sorteios e ações específicas para cada tipo de rede. Prepare cupons e tickets para incentivar as vendas no e-commerce ou lojas físicas (impressos, Bluetooth, SMS etc). Mas só se o prêmio for bom.
Utilize-se de promoções “relâmpago”. O medo da perda continua sendo um grande aliado.
Dê prêmios e benefícios ao internauta que ajudou a vender.
A estratégia do “amigo premiado” aqui também funciona. Quem inserir um banner, mandar mensagens ou outras ações em prol da empresa pode ser selecionado para ganhar prêmios a qualquer momento.
Com estas dicas, as empresas com certeza podem potencializar e muito os resultados com as redes sociais. Sejamos estratégicos, criativos e ousados, sempre com responsabilidade.
Ler Mais

O boom das redes sociais, e suas oportunidades

O boom das redes sociais não deixou dúvidas: se as marcas desejam se relacionar com os seus consumidores, devem estar presentes nestes canais. Não é mais novidade a presença das empresas em espaços virtuais como blogs e sites de relacionamento como o Orkut e o Facebook, além do microblog Twitter, fenômeno virtual do momento. Mas até que ponto vale a pena investir em mídia social? Para saber quais são as vantagens, desvantagens e principais características, o Mundo do Marketing conversou com profissionais que apostam em ações voltadas para as comunidades on-line.
Estes canais são base para relacionamento, pesquisa, promoção e tudo o mais que se possa imaginar em termos de estratégia de Marketing. Hoje, não há internauta que compre um produto sem antes fazer uma pesquisa no Google ou em fóruns e comunidades relacionadas à marca ou à categoria de interesse. São também as redes sociais que esses consumidores procuram quando desejam reclamar. E acredite: as críticas negativas às marcas ou aos produtos podem repercutir muito mais do que você  pensa. Vide sites como o Reclame Aqui, site que virou referência para os consumidores que não tiveram suas solicitações atendidas pelas empresas de forma satisfatória.
Mas qual é o papel das marcas nas redes sociais? De acordo com Alessandro Barbosa Lima (foto), CEO da E.life, empresa que monitora e analisa o conteúdo gerado na mídia social, a principal função das empresas é gerar relacionamento. “As pessoas que estão nas redes sociais procuram muito mais se relacionar, obter informações. Elas querem conversar”, aponta o profissional em entrevista ao Mundo do Marketing. Mas nem sempre é possível se relacionar com o seu consumidor na internet, como lembra o próprio CEO da E.life, o que não significa que as empresas não possam se beneficiar das redes sociais.
Monitorar, avaliar, criar pontos de contato e ativá-los
“Muitas empresas já têm pontos de contato tradicionais como 0800 e e-mail que não funcionam bem. Enquanto não resolverem esses problemas, não podem se aventurar nas redes sociais. Isso apresentaria mais ameaça do que oportunidade”, explica o especialista. Para isso, é necessário que todas as marcas, sem exceção, sigam os dois primeiros passos indicados por Barbosa: monitorar e analisar.
Primeiro, é necessário que as empresas levantem dados quantitativos e depois informações qualitativas e conclusivas a respeito de seus consumidores na internet. A partir deste trabalho, as marcas são capazes de saber se os pontos de contato tradicionais estão funcionando ou falhando. O ideal é entender o que e onde o consumidor fala da marca, para depois realizar as duas últimas etapas sugeridas pelo CEO da E-life: criar pontos de contato e ativá-los.
  Crédito: Jussara MartinsFoi o que fez a Wine, site de e-commerce de vinho. Estando mais próxima do seu consumidor por ser uma loja on-line, a empresa conseguiu conhecer o seu público e criar mecanismos para se aproximar ainda mais dele. Para se relacionar com os internautas, a Wine criou um Twitter que recebe dicas sobre o universo do vinho. “Diferente de algumas empresas que trabalham o conceito de venda, procuramos focar o lado educativo”, diz Anselmo Endlich (foto), Diretor de Marketing e TI da Wine, em entrevista ao Mundo do Marketing.
Marcas se unem aos blogueiros
A empresa também aposta em promoções exclusivas para o microblog para ampliar o relacionamento com os usuários. No começo do mês, a Wine lançou a ação “Você é o sommelier”. Quem desse mais “retwitts” – ação de encaminhar conteúdos postados adicionando “RT” antes do texto – ganharia um prêmio. A iniciativa buscou motivar a divulgação das informações postadas pela Wine.
 Além do Twitter, a loja virtual também monitora e tem ações específicas para o Orkut e o Facebook, como cupons de descontos. A empresa ainda está concluindo o blog oficial da marca, que pretende seguir o mesmo conceito do perfil no Twitter e divulgar dicas para os apreciadores da bebida. Outra ação recente da Wine uniu o on-line ao off-line. A empresa realizou o “Blog com Vinho”, um evento com as principais blogueiras sobre o assunto para se aproximar do público e entender o comportamento dessas consumidoras.
O encontro resultou uma pesquisa com informações sobre como a mulher compra vinho, quais os principais fatores no processo de escolha, em que ocasião elas consomem, quantas vezes por semana, qual a faixa de preço, entre outros. Outra marca que se uniu aos blogueiros foi a Puma. A empresa realizou uma ação em parceria com 100 donos de blogs para promover o produto Puma Lift.
Relacionamento para ativar vendas
Cada blog parceiro direcionava os internautas para um concurso cultural que incentivava os consumidores a responderem a pergunta “O que é ser leve para você?”. Os autores das melhores respostas ganhavam o prêmio, assim como os blogueiros da página visitada. A ação contou ainda com divulgação em perfis do Orkut, Twitter e Facebook.
“A intenção era que os blogueiros também divulgassem a marca porque acreditam no produto. Tudo o que a gente faz em redes sociais tem que ser pertinente”, comenta Araken Leão, Vice-Presidente Digital da CasaNova Comunicação, agência responsável pela ação da Puma, em entrevista ao Mundo do Marketing. Segundo Leão, há espaço para todos nas redes sociais. “As marcas podem trabalhar desde o esclarecimento de produto até o monitoramento dos consumidores, que antecipa as tendências”.
Quando se conhece o consumidor e o terreno em que está pisando, é possível, também, aumentar as vendas pela internet, como fez a Pizza Hut do Rio Grande do Sul. Além de postar informações sobre a rede, a marca interage para fidelizar os internautas. Aqueles que têm maior presença nos canais em que a Pizza Hut está presente têm acesso a promoções relâmpagos e vantagens especiais.
Conhecer as ferramentas é essencial para não errar
Antes de começar a atuar em redes sociais, a empresa se preocupou em conhecer as ferramentas para não correr o risco de errar. “Procuramos nos precaver para que as possibilidades de erro diminuíssem. O maior equívoco das empresas é entrar nos canais sem estar estruturadas para atendê-los. Aqui temos um apoio intenso da área de comunicação. A decisão de ter um canal interativo precisa ter a consciência prévia da responsabilidade, senão a marca fica prejudicada”, aponta Henry Chmelnitsky, franqueado da rede no Rio Grande do Sul.
Outra empresa que utiliza as redes sociais para incentivar as vendas é o Ingresso Rápido. O site está investindo nos canais para comunicar a abertura de venda de ingressos para espetáculos e eventos e a ampliação de temporadas com apresentações extras. Não só uma excelente base de dados sobre consumidores, as comunidades virtuais também se apresentam como ferramenta para divulgação e prestação de serviços.
No Brasil, existem 46,7 milhões de internautas, segundo dados do Ibope Nielsen Online de agosto deste ano. Os números são suficientes para mostrar que o alcance da web ultrapassa qualquer meio de comunicação de massa tradicional. Em 2008, foram vendidos mais computadores do que TVs no país e os dados da pesquisa indicam que os brasileiros passam três vezes mais tempo on-line do que vendo televisão. Este cenário tende a se expandir: a média de crescimento da internet por aqui é de 22% ao ano.
Hoje, a rede já atinge aproximadamente 40% da população, enquanto os meios tradicionais apresentam crescimento moderado ou declínio. Focando apenas os homens AB, de 10 a 24 anos, este número sobe para 85%. A influência que a internet exerce sobre os consumidores é inegável. Mas não se pode negar também a influência que estes consumidores têm sobre a internet. E se eles estão em algum lugar, este lugar são as redes sociais e é para lá que as marcas devem voltar o olhar.
Ler Mais

Midias Sociais por que investir?


Midias Sociais por que investir?



REDES SOCIAIS: POR QUE INVESTIR?

Foi-se o tempo em que as empresas para divulgarem seus produtos ou serviços, ou até mesmo a sua filosofia, precisava utilizar a mídia tradicional, como: TV, rádio e veículos impressos. Hoje a internet tornou-se uma aliada primordial para a aproximação entre a organização e seu público-alvo. A utilização dos portais tradicionais, com informações institucionais, já não é mais diferencial para atender um público diversificado. Por isso, cada vez mais, a aposta são as redes sociais: Youtube, Flicker, Orkut, Facebook, Twitter, Messenger e Linkedin. Pesquisa realizada pelo Ibope Nielsen Online em dezembro de 2009, aponta que no Brasil há mais de 66 milhões de usuários na internet. Desses 80% participam de alguma rede social. Com isso o País torna-se o primeiro no mundo em tempo na frente do computador, aproximadamente 44 horas mensais. A cota brasileira ultrapassa as dos Estados Unidos, França e Japão.
Estar presente na internet, porém, já não basta. É preciso traçar estratégias para atender o internauta. O diferencial das redes sociais em relação às outras mídias está justamente na interação, em tempo real, entre a empresa e o seu público, além de conter informações sobre o comportamento do consumidor. Por isso, para não perder a chance de realizar bons negócios, a participação nas novas mídias é fundamental, senão há o perigo das empresas brasileiras ficarem para trás.
Antes de aderir às novas ferramentas é preciso planejamento, pois com ele, a organização vai saber qual o melhor momento, local e que tipo de informação é útil para o seu público-alvo, além de saber a hora de interagir. Também a participação nas redes sociais exige pessoas treinadas, recursos tecnológicos, tempo e investimento na inovação e aprimoramento, seja no rosto da página disponibilizada na internet, seja na  qualidade da comunicação com seu público, entre outras estratégias.
Participar das redes sociais é a oportunidade para as empresas conhecer novos clientes, prospectar negócios, ver novas tendências, estabelecer canais de comunicação e compreender o comportamento dos consumidores. Para isso há a necessidade de ter profissionais que entendam desse ambiente, pois eles estarão aptos a estabelecer estratégias específicas às novas mídias digitais. Isto sem esquecer que os veículos de comunicação tradicionais também são úteis para atingir os objetivos pretendidos. O aparecimento de novas formas de interação nos indica que há outros recursos disponíveis para fazer a mensagem chegar ao receptor.    
Além se ser um ambiente bom para os negócios, a utilização de redes sociais é importante para incrementar o networking tanto profissional como pessoal. O que contribui para isso é a interação entre os usuários, a segmentação e a visibilidade para expor opiniões, gostos e objetivos. Mas, antes de fazer qualquer post, é preciso tomar várias precauções: pense no que vai ser publicado, porque depois será tarde para mudar; seja transparente, não conte mentiras, pois falsos testemunhos trarão danos à sua imagem; não seja inconveniente, por exemplo, ao colocar mensagens irrelevantes no Twitter aos seus seguidores, do tipo “o que está fazendo a todo instante”; não esqueça, erros podem acontecer, quando ocorrer, assuma. 
Outro ponto que contribui para o networking nos meios eletrônicos é a facilidade, a rapidez e a instantaneidade em que são construídas as redes de relacionamentos que atendem os interesses pessoais e profissionais. Mas não se esqueça que o seu uso é um facilitador para conhecer novos contatos e nunca deve substituir o contato pessoal. A utilização de meios, como: visitas, almoços, cartas e feiras de negócios, ainda são formas necessárias para conseguir para o relacionamento interpessoal. 
Antes de aderir à nova tecnologia, avalie se ela vai acrescentar valor à sua marca, defina objetivos claros, tenha uma equipe preparada. Em um ambiente novo e sem fronteiras como esse, é preciso estar preparado para enfrentar desgastes que podem ocorrer, além de estar pronto para atender seus novos cyber contatos.  A precaução assegura uma comunicação correta, decente, honesta e confiável com seu público-alvo.
Lembre-se que o homem é um ser social, criado para viver em grupos, portanto, neste contexto, faço minhas as palavras do filósofo grego Aristóteles: “uma andorinha só não faz verão!”
Ler Mais

Redes sociais Twitter Reportagem no Fantástico



Por que essas redes virtuais fazem sucesso?

Uma estatística surpreendente: você sabia que existe na internet uma ferramenta de comunicação que já é mais usada do que o e-mail? São as redes sociais, aqueles sites de relacionamento que fazem o maior sucesso no Brasil.

Acompanhe o Fantástico no Twitter

De cada cinco brasileiros com acesso à internet, quatro já fazem parte de algum grupo de amigos virtuais. Amigos esses que estão cada vez mais conectados.

Uma galera nem sabia que ia se encontrar a menos de 24 horas. Aí o Fernando mandou uma mensagem. “Mandei uma mensagem, o pessoal normalmente é a mesma galera que vem, e está aí”, explicou.

Dois terços dos internautas do mundo, cerca de um bilhão de pessoas, estão nas redes sociais. Mais da metade deles tem mais de 35 anos de idade.

Otália Durval tem 64 anos. Às vezes menos. O que define a idade de dona Otália são os namorados na internet. “Eu tenho dois. Um com a minha idade real e outro com a minha idade virtual: 18, 25, depende do namorado”, comentou.

A internet ainda é um lugar para a fantasia. A novidade é que ela se tornou, também, o espaço mais usado para a troca de informações reais, como trânsito, por exemplo.

“Começou a chover em um lugar, a pessoa fala que está chovendo. Então você, se consegue saber se em tal lugar está chovendo, você fala: ‘vou passar por ali?’ Ou vou fazer outro caminho, ou vou esperar um pouquinho. E o pessoal vai se ajudando”, explicou Mário Eduardo.

Muitos se comunicam direto com o Twitter, um novo tipo de rede social, que funciona como um miniblog: textos curtos, aberto para que quiser seguir essas mensagens.

“A ferramenta se modifica com uma facilidade enorme. Ela pode ser pra cobertura de evento, pra notícia, falar com os amigos, ou pra organizar eventos”, diz Fernando Souza.

Você arrumou um emprego com o Twitter?

“Meu emprego atual, eu estou lá há uns dois meses. Foi assim: eu vi que tinha uma vaga anunciada, o pessoal anunciou no Twiter. No momento eu estava empregado, mas depois quando fiquei desempregado, eu lembrei. Voltei lá, entrei em contato. E eles falaram, está aberto, traz o currículo. E eu estou lá até agora”, conta Adriano Trotta.

E a internet virou até um tipo de defesa do consumidor. É possível fazer uma campanha contra um produto?

“Pessoas falando para pessoas sobre as suas opiniões têm muito mais valor do que um comercial ou uma página na revista ou alguma coisa do tipo”, explicou Alê.

“Já tem empresa que está antenada no que está acontecendo e segue a palavra-chave da empresa e se alguém fala mal a empresa entra em contato”, contou Fernando.

Patrícia Moura, analista de mídias digitais, passa dez horas por dia em redes sociais, a trabalho. “Eu preciso mesmo pesquisar dentro dessas redes e os usos que a gente pode fazer como marca para poder interagir com os usuários”, conta.

A analista de mídias digitais traz para empresas as tendências de consumo encontradas em conversas na internet. Mas essa passagem do virtual para o real pode trazer surpresas. O cantor Léo Jaime chegou a ter nove mil amigos em um site que ele já abandonou.

“A internet ajuda muito as pessoas a se aproximarem, mas também dá oportunidade aos chatos e às aproximações indesejáveis”, comenta o cantor.

“Já aconteceu comigo e com ela da gente twittar que a gente ia num lugar X e alguma pessoa que a gente não faz idéia de quem era aparecer lá sozinha, ficar cercando a gente pelo lugar”, contou Ale Ferreira.

Ana conheceu Marina, que conhecia André, que apresentou Marcelle Correia. A quadrilha se fez em um site de relacionamento e continua a se espalhar.

“A gente pode virar bem amigo de alguém que se conheceu pela internet, como minha melhor amiga, que mora do outro lado do país, em Rondônia. Mantemos contato e ela é tudo pra mim, assim, de amiga. Porque tem gente que a gente vê, fala todo dia e não tem tanta intimidade que nem eu tenho com ela”, explicou Marcelle.

A troca de informações em redes sociais mudou a noção de distância. Estar perto, agora, é se parecer com o outro.

“Há o aumento da possibilidade de escolha por afinidade. Isso é uma coisa bastante interessante e de fato, na internet, se você é amante de calhambeques, pode entrar em uma comunidade de calhambeques e conversar com pessoas que são amantes dessa comunidade de calhambeques. Você está procurando amizade de acordo com uma afinidade, e isso realmente a internet ampliou de uma maneira nunca antes vista”, observa a antropóloga Vanessa Pereira.
Ler Mais

Tutorial do Twitter em Português







Slide 2
INDICE INTRODUÇÃO COMO USAR ESTE TUTORIAL COMO CRIAR SUA PÁGINA NO TWITTER COMO ESCREVER SUAS MENSAGENS (TUITAR) COMO SEGUIR AMIGOS E CELEBRIDADES COMO CONFIGURAR SUA PÁGINA COMO ACESSAR O TWITTER COMO VER O QUE ESCREVERAM PRA VC (REPLIES) COMO ESCREVER PARA UM USUÁRIO ESPECÍFICO
Slide 3
INTRODUÇÃO O QUE É O TWITTER É um Micro BLog - Micro -> Mensagens de no máximo 140 caracteres - Blog = WeB + Log = Relatos na Web PARA QUE SERVE? Contar novidades Procurar emprego Divulgar seu currículo, seus produtos e serviços Participar em pesquisas da TV Acompanhar seus ídolos Interagir !!!! INDICE
Slide 4
Textos COMO USAR ESTE TUTORIAL Atenção ao Título do Slide ! A imagem de fundo é uma cópia da tela do Twitter. Textos e setas indicam o que fazer em cada tela. Boa sorte! Se precisar de ajuda, clique aqui para contato!! Use as setas do teclado para avançar/recuar... INDICE 1 2 3 4
Slide 5
Acesse o Twitter e Clique no Botão 1 - PARA CRIAR SUA PÁGINA INDICE
Slide 6
Full name User name Password Email Seu Nome Nome que quer no Twitter Senha que deseja Seu e-mail Digite as palavras que aparecerem acima Clique aqui 2 - PARA CRIAR SUA PÁGINA Guarde bem o Seu Username e Password !!! INDICE
Slide 7
Clique aqui 3 - PARA CRIAR SUA PÁGINA Se vc tem Gmail, Yahoo ou AOL, vc pode usar os links para convidar seus contatos! INDICE
Slide 8
Clique aqui 4 - PARA CRIAR SUA PÁGINA Pronto! Sua PÁGINA está criada! Sua página é: h​t​t​p​:​/​/​t​w​i​t​t​e​r​.​c​o​m​/​S​e​u​U​s​e​r​n​a​m​e INDICE
Slide 9
Simplesmente escreva no espaço acima e clique no botão ou 5 – PARA POSTAR SEU TEXTO (TUITAR) Seu “Tuite” Será visto pelos visitantes da sua página! Estou aprendendo a usar o Twitter !!!! INDICE
Slide 10
Digite “@NomeDoUsuário” e sua mensagem a seguir 6 – PARA TUITAR PARA UM USUÁRIO ESPECÍFICO @JCRocha Olá João, bla bla bla... INDICE Este é o recurso utilizado para opinar nos programas de TV.
Slide 11
Clique em Home 7 – PARA VER O QUE LHE ESCREVERAM (REPLIES) Clique em “@SeuUsername” que aparece no menu lateral @SeuUsername INDICE
Slide 12
Clique no link “Find People” Digite o nome da pessoa que procura Qdo encontrá-la, clique no botão “Follow” 8 – PARA SEGUIR AMIGOS OU CELEBRIDADES INDICE
Slide 13
Clique no link “Settings” e siga as instruções! 9 – PARA CONFIGURAR CORES, FOTOS, ETC. INDICE
Slide 14
Ler Mais

Redes Sociais na Net





Lista de Tópicos da Apresentação.

Slide 1

AS REDES SOCIAIS NA INTERNET
Slide 2

Entre as mais conhecidas redes sociais encontram-se o Hi5 (muito utilizado em Portugal), MySpace, Facebook, Flickr, Friendster, Orkut, MSN Spaces e You Tube.
Slide 3

O principal problema que se levanta com a utilização das redes sociais é o ataque à privacidade. De uma maneira geral, os jovens estão mais dispostos a correr riscos relativamente à sua privacidade e sentem-se mais à vontade para publicar, na Internet, pormenores das suas vidas pessoais.
Slide 4

Riscos associados à utilização de redes sociais
Slide 5

1. A informação pessoal nunca desaparece
Slide 6

Uma vez publicados, os dados permanecem na Internet para sempre, mesmo que as pessoas os apaguem do seu perfil.
Slide 7

Quando se publicam o nome, o telefone, a morada, as fotos da festa, as actividades, os desejos, os medos, o diário do que se fez, a religião, a orientação sexual, etc., está-se a disponibilizar informação que muito dificilmente alguma vez deixará de estar acessível a outros. Não há caminho de regresso.
Slide 8

2. Falsa noção de comunidade e de amigos
Slide 9

Nas redes sociais, a maioria dos “amigos” não se sabe quem são. Os jovens partilham informações pessoais com um número incalculável de desconhecidos. É impossível controlar quem efectivamente acede a esses dados e o que faz com eles.
Slide 10

3. Disponibilização excessiva de dados pessoais (fotos)
Slide 11

Ao publicarem, adicionalmente, fotografias e vídeos, os jovens estão a disponibilizar muito mais informação pessoal do que imaginam. A publicação de fotografias de grupo põe igualmente em risco a privacidade de outros.
Slide 12

Além disso, é possível localizar utilizadores a partir da identificação de um local (um prédio, uma escola, um jardim, etc.), o que pode ser usado por agressores para localização de potenciais vítimas.
Slide 13

4. Cruzamento de informações
Slide 14

Os prestadores de serviços de redes sociais são capazes de registar cada movimento que é feito no seu site. Assim, é possível também saber quem se relaciona com quem. Estes dados são extremamente apetecíveis para efeitos de marketing.
Slide 15

5. Spam, vírus e ameaças sociais
Slide 16

As redes sociais são ambientes de eleição para a propagação de spam (mensagens electrónicas não solicitadas para fins de marketing) e para ataques de vírus, infectando milhões de perfis
Slide 17

Phishing - esquema fraudulento, através de mensagens electrónicas, cujo autor se apresenta com uma falsa identidade – de pessoa, empresa ou instituição realmente existentes. O objectivo é levar o destinatário a fornecer dados pessoais que serão usados para roubo de identidade O roubo de identidade pode ter consequências imprevisíveis: prejuízo da reputação, dano financeiro, envolvimento em actividades criminosas.
Slide 18

As redes sociais favorecem o aparecimento de ameaças que podem ser dramáticas: Stalking – perseguição que envolve um comportamento ameaçador, através de meios electrónicos, como o correio electrónico (e‐mail), mensagens instantâneas e mensagens nas redes sociais (cyberstalking). Cyberbullying – termo usado para descrever actos intencionais e repetidos de ameaça e ofensa, através da utilização de tecnologia, em particular dos telemóveis e da Internet.
Slide 19

6. Fonte de informação para potenciais empregadores
Slide 20

Muitos gestores de recursos humanos fazem pesquisas em redes sociais para seleccionar empregados, ou mesmo para melhor conhecerem os empregados já ao serviço, recorrendo aos dados pessoais disponíveis nos perfis de utilizadores das redes sociais. Exemplo de afirmação comprometedora: «Não gosto de trabalhar!»
Slide 21

Boas práticas para os utilizadores
Slide 22

1. Utilização de pseudónimos
Slide 23

Deve pensar-se duas vezes antes de se usar o nome verdadeiro num perfil. Nunca dar o nome completo. É preferível utilizar um pseudónimo discreto e usar esse pseudónimo só para essa rede social.
Slide 24

2. Não disponibilizar informação pessoal
Slide 25

Pense bem antes de decidir pôr uma fotografia pessoal no perfil. Esteja consciente de que se perde o controlo da fotografia: qualquer pessoa pode copiá-la, editá-la (fazendo montagens humilhantes) e publicá-la. Não deve partilhar online informações sobre o quotidiano, pormenores da vida familiar ou segredos entre amigos (verdadeiros). Não revele a escola ou a turma e o horário das aulas (há escolas que têm os horários nos seus websites), o nome dos professores, ou outras informações que, sem grande esforço, permitam a nossa localização e identificação. Nunca dê a morada, o número de telefone, a data de nascimento, ou quaisquer outros dados que permitam a nossa localização. Como para criar um perfil, é preciso fornecer um endereço de e-mail, o melhor será ter uma caixa de correio à parte para não comprometer as outras comunicações. Tenha em conta:
Slide 26

3. Respeitar a privacidade dos outros
Slide 27

Participar numa rede social deve ser um acto de responsabilidade. Nunca se deve pôr em perigo a privacidade de outros, sejam amigos, familiares ou simplesmente conhecidos. Não se deve nunca revelar informação sobre outras pessoas, a menos que essas pessoas o autorizem (ex: fotografias de grupo). Convém também ter presente que a publicação ilegal de imagens é crime, pelo que pode ser sancionada.
Slide 28

4. Restringir as pessoas que podem ter acesso ao perfil
Slide 29

Escolher criteriosamente quem se adiciona como amigo. Os índices de popularidade pelo número de “amigos” virtuais que se tem são artimanhas da rede para recolher informação pessoal. Supostas afinidades (os mesmos gostos musicais, cinematográficos ou de hobbies) podem ser estratégias mal intencionadas.
Slide 30

Opte por uma rede social que permita ao utilizador controlar com quem partilha informação (grupo de amigos da escola, do clube, da família ou de outros grupos). Use configurações que não permitam que o seu perfil fique indexado aos motores de busca, para limitar muito a possibilidade de encontrarem informação sobre si.
Slide 31

5. Ter atenção quando um “amigo” virtual quer um encontro
Slide 32

Se um desses “amigos” virtuais sugerir um encontro pessoal, por norma, não se deve aceitar. Deve informar sempre os pais e conversar com eles sobre o “convite”. Se, apesar do risco, decidir comparecer no encontro, deve ir sempre acompanhado(a) de alguém em quem confia.
Slide 33

6. Como agir em caso de ameaças
Slide 34

Conte a situação a um adulto de confiança para que tome providências. Não abra mensagens de cyberbullies, mas também não as apague, pois podem vir a ser necessárias para tomar medidas. Se o caso envolver a escola, exponha a situação ao director de turma, ao Órgão de Gestão ou a outro professor. Se houver ameaça física, peça aos pais que informem a polícia. Se se sentir perseguido, humilhado, ofendido ou ameaçado por alguém ou por algo que se tenha passado online, estará a ser vítima de cyberbullying. Neste caso…
Slide 35

Na INTERNET não esqueça…
Ler Mais

Dados brasileiros sobre Redes Sociais

redesosociais_ac
A Agência Click realizou um radar completo sobre o perfil dos brasileiros nas Redes Sociais que resultou nesse ótimo vídeo onde informações e dados super relevantes são expostos. Um filme que deve ser assistido por todos que gostam de Mídias Sociais.

Ler Mais

Redes sociais chegam aos laboratórios científicos


Laboratree. Este é o nome da mais nova rede social lançada na internet. Ao contrário das tradicionais redes sociais, como Orkut, MySpace ou Facebook, porém, o Laboratree é voltado exclusivamente para cientistas.
Rede social para cientistas
O objeto da rede social para cientistas é oferecer uma plataforma onde não apenas o relacionamento entre os pesquisadores, mas também o próprio trabalho de pesquisa possa ser feito de maneira prática e interativa.
O programa possui recursos para o gerenciamento de artigos científicos, dados de experimentos, organização de grupos e projetos, envio de mensagens, blogs para os pesquisadores, além das tradicionais ferramentas de perfis pessoais e das equipes.
Plataforma OpenSocial
O Laboratree implementa a plataforma OpenSocial, que emprega uma abordagem de auto-organização para interpretar os relacionamentos entre as pessoas e as organizações. A utilização do OpenSocial significa que os aplicativos e ferramentas de terceiros podem ser conectados ao Laboratree e livremente compartilhados com outras redes sociais que implementem a mesma plataforma.
"Minha concepção é que nós devemos realmente tentar fazer as coisas em uma rede social, isto é, nós devemos considerar a rede social como um modelo por meio do qual nós fazemos as coisas," diz o Dr. Sean Mooney, da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos e um dos criadores do Laboratre
Ler Mais
 
Twitte News | by TNB ©2010